browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

5 – O Método Escoteiro

Posted by on 22 de março de 2013

O Escotismo consiste em encontrar no rapaz os cinco por cento de bom que ele, na pior das hipóteses, possui, e em desenvolve-los.”

(Baden-Powell)

 Esta definição, como tantas outras do Fundador, é clara e exata; dela se pode extrair o axioma de que o escotismo é uma aventura em que o rapaz é protagonista.

 Todavia, com frequência o escotista esquece este princípio irrecusável, colocando seus próprios interesses e predileções acima do objetivo do escotismo, chegando a priorizar a exibição de seus dotes de chefia, tantas vezes imaginários. Se cuidarmos de nossas preferências (adultos), estaremos negligenciando das dos adolescentes.

 Portanto, é importante que todos os adultos que participam do movimento escoteiro, cuidem para que seu comportamento esteja balizado pelos princípios do movimento escoteiro, não perca o foco dos propósitos do escotismo e paute sua ação com observância ao método concebido pelo Fundar.

 Antes de ingressarmos dos elementos do método concebido por BP, oportuno registrar algumas observações de adultos renomados que participaram do Movimento Escoteiro.

 “O Escotismo se enquadra nos princípios da Escola Ativa. O menino é, aqui, o próprio agente de sua educação. Move-o interesse permanente na execução dos programas. O chefe é o companheiro mais experiente que orienta e auxilia a solução de problemas difíceis. Companheiro que sabe dosar sua autoridade, efetiva entre os lobinhos, vigilante entre os escoteiros, paralela entre os pioneiros.”

(J. Floriano de Paula – 1954)

Se procurardes só desenvolvimento do corpo, tereis formado um magnífico animal. Ora, isto é assunto que interessa aos criadores e não à educação. Se vos preocupardes, unicamente, em desenvolver o cérebro cairás no risco de produzir um espírito falso e perigoso; e se pretenderdes nos dirigir unicamente à alma, dentre de pouco tempo os rapazes terão fugido de vós. Uma educação verdadeiramente científica, deve se dirigir aos mesmo tempo à alma, ao espírito e ao corpo.”

(H.G.Elwes)

Mas o que faz o escotismo sobressair a todos os outros métodos de educação, é que ele toma o jovem ao mesmo tempo, como meio e como termo de sua educação.”

(Pe. João Penha)

O escotismo, com efeito, tende, a tornar cada rapaz individualmente feliz e socialmente útil e isto favorecendo a expansão de seus recursos físicos, intelectuais e morais. Porque, ele não se dirige a nenhum aspecto abstrato da personalidade infantil, mas ao ser humano completo – atividade, afetividade, inteligência.”

(Henri de Bouchet)

O sentimento de honra é uma das bases mais sólidas sobre as quais se pode fundar a educação da juventude.”

Entre os tipos de atividades suscetíveis de exercer influência sobre os adolescentes, não há um outro mais salutar e eficaz que o jogo. O jogo pode tornar-se um processo de educação incomparável.”

O escotismo constitui-se em um jogo, por sua natureza, educativo, onde a vida ao ar livre, a comunhão com a natureza e o exercício de todas as faculdades asseguram ao mesmo tempo a formação espontânea e metódica de uma personalidade tão rica quanto equilibrada.”

O método escoteiro quando bem aplicado é uma pedagogia de extrema riqueza, porque baseada no real, na verdadeira natureza da criança e do adolescente.”

(Pe. João Penha)

Confesso que não encontrei até o momento um texto de BP sobre o método.

 A pesquisa de várias fontes me levou a identificar distintas redações sobre o Método.

 As próprias associações nacionais, mesmo as filiadas à OMME, possuem redações similares, mas não iguais.

 A própria UEB, com o passar do tempo tem adotado diferentes redações para tentar identificar o Método escoteiro.

 Seja como for, os elementos que se destacam no Método Escoteiro são:

Aceitação da Promessa e da Lei Escoteira.

Aprender Fazendo.

Levar em Conta o Ponto de Vista do Rapaz.

Progressão Pessoal pela Orientação Individualizada.

Sistema de Patrulhas.

Vida ao Ar Livre.

Atividades Progressivas.

Jogo.

Apoio de Adultos.

Sistema de Distintivos e Uniforme.

A Boa Ação.

Sistema de Grupos, Seções e Ramos.

Fraternidade Escoteira Mundial.

A redação da UEB, constante do POR, sobre o Método Escoteiro, destaca a maioria dos elementos acima citados.

 REGRA 010 – MÉTODO ESCOTEIRO

 O Método Escoteiro, com aplicação eficazmente planejada e sistematicamente avaliada nos diversos níveis do Movimento, caracteriza-se pelo conjunto dos seguintes pontos:

 a) Aceitação da Promessa e da Lei Escoteira:

Todos os membros assumem, voluntariamente, um compromisso de vivência da Promessa e da Lei Escoteira.

 b) Aprender fazendo:

Educando pela ação, o Escotismo valoriza:

- o aprendizado pela prática;

- o treinamento para a autonomia, baseado na autoconfiança e iniciativa;

- os hábitos de observação, indução e dedução.

 c) Vida em equipe, denominada nas Tropas “Sistema de Patrulhas”, incluindo:

- a descoberta e a aceitação progressiva de responsabilidade;

- a disciplina assumida voluntariamente;

- a capacidade tanto para cooperar como para liderar.

 d) Atividades progressivas, atraentes e variadas, compreendendo:

- jogos;

- habilidade e técnicas úteis, estimuladas por um sistema de distintivos;

- vida ao ar livre e em contato com a Natureza;

- interação com a Comunidade;

- mística e ambiente fraterno.

 e) Desenvolvimento pessoal com orientação individual considerando:

- a realidade e o ponto de vista dos jovens;

- a confiança nas potencialidades de cada jovem;

- o exemplo pessoal do adulto;

- Seções com número limitado de jovens e faixa etária própria.

Individualmente, muitos desses pontos são ferramentas de outras formas de educação.

 Mas no escotismo eles fazem parte de um todo, tornando o Método Escoteiro único.

 Uma importante característica do sistema é a sinergia criada, o efeito do sistema é muito maior do que um elemento sozinho. Cada elemento do Método tem função educacional; cada elemento completa o impacto do outro.

 O Método Escoteiro foi desenvolvido para estimular o desenvolvimento do jovem para além dos anos de escotismo. Isso significa que funciona para todos os jovens mesmo que ele tenha oitenta anos.

 O Método Escoteiro é um sistema de progressão, a intenção é estimular que cada jovem desenvolva suas capacidades e seus interesses. Ele faz isso colocando desafios a serem superados, aventuras, incentivando a explorar, a descobrir, a experimentar, a inventar e a criar a capacidade de achar soluções; mas sempre respeitando-os individualmente, e suas limitações pessoais.

 Encerramos destacando que se algum elemento se perde ou não é utilizado, a ação assim empreendida não estará servindo à proposta do Fundador.

 Não será Escotismo.

 Permaneça Sempre Alerta para contemplar todos os aspectos do Método Escoteiro nas atividades desenvolvidas com os Jovens.

Mario H. P. Farinon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


quatro − = 0

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>